O Nosso Percurso

O Penedo Grande formou-se em 1986. No ano seguinte estreou o seu primeiro trabalho,com “A Casa de Bernarda Alba”, de Federico Garcia Lorca. Desde então desenvolveu os seguintes espectáculos:

        “As Quatro Estações”, Romeu Correia, 1988

        “A Excomungada”, Bernardo Santareno, 1990

        “O Sol na Floresta”, Romeu Correia, 1991

        “Sabina Freire”, Manuel Teixeira Gomes, 1993

        “Vitória nas Amendoeiras”, Teodomiro Neto, 1994

        “Horácio e Lídia”, Ponsard, tradução de João de Deus, 1995

        “Comédia da Vida”, Fonseca Lobo, 1995

        “Adiafa na Casa da Ti’Bia” ( Teatro de Rua), 1996

        “Frei Luís de Sousa”, Almeida Garrett, 1997

        “O Processo do Guerrilheiro”, Teodomiro Neto, 1999

        “O Auto do Curandeiro”, António Aleixo, 1999

        “O Pecado de Sofia”, Fonseca Lobo, 2001

        “Quem Conta um Conto Acrescenta um Ponto”, Conto Popular, 2002 (Secção Infantil do Grupo Penedo Grande”

        “500 Anos de Teatro Português”, excertos da Obra de Gil Vicente, 2002

        “A História de uma Boneca Abandonada”, Alfonso Sastre, 2002

        “A Terra”, Fernando Namora, 2003

        “Como Nascem as Estrelas”, Pedro Ramos, 2003 (Secção Infantil do Grupo Penedo Grande)

        “O Gebo e a Sombra”, Raul Brandão, 2003

        “A Trupe de Gil Vicente”,  ( Secção Juvenil do Penedo Grande), 2003

        “Cartas à Filha”, Calamity Jane”, 2004

        “Guerras nem a Brincar”, Glória Maria Marreiros, 2005 (Secção Juvenil do Penedo Grande”

        Reposição da peça “O Processo do Guerrilheiro”, Teodomiro Neto, 2006

        “Evocando Camões”, 2007

        “O Sonho no Feminino”, espectáculo com poemas de Natália Correia e Florbela Espanca, 2007

        “A História de um Homem que se Transformou em Cão”, Osvaldo Dragún, 2009

O Penedo Grande tem tido participações especiais em diversos eventos:Semanas Culturais, Festivais de Teatro, Encontros de Teatro, Comemorações por toda a região do Algarve e Alentejo.